Da juventude

Tem dias que me sinto mais jovem,

Que esqueço de minha barba grande

E de meus cabelos brancos,

É a saudade batendo forte e tomando forma

De um tempo antigo que achava até idiota,

Mas que hoje, diferente, penso de outra forma,

Era livre.

Livre de certezas bobas,

De vergonha,

De verdades prontas.

E de coração aberto dançava

Brincando todos os dias,

De dar murro em ponta de faca.

Clarence Santos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s